Buscar

Quinta 23 Novembro 2017

Noticias Urgentes

04/08/2017 10:36

José Afonso de Oliveira

Mundo ameaçado

Enquanto estamos vivendo sob a ameaça de um tirano do porte do ditador da Coréia do Norte que, diuturnamente vem oferecendo belos e terríveis espetáculos de lançamentos de bombas ameaçando os países vizinhos, dessa forma intimidando os Estados Unidos, assistimos também a outros gestos de muito maior significado, buscando uma nova humanidade. 

Governar o mundo a base de um poderio militar em contínua expansão é algo que deve ser contido afim de que possamos caminhar numa estrada pacífica de entendimento entre os povos e de uma profunda harmonia. 

Pensar que o estado islâmico realizando atentados contra a humanidade, de forma indistinta, isso leva apenas e tão somente a rejeição de qualquer espécie de diálogo, acirrando ainda mais a violência já existente. 

Mas a humanidade passa a se encontrar também na solução de seus grandes problemas quer através do Acordo do Clima celebrado em Paris, prevendo novas situações que permitam o maior e melhor desenvolvimento humano, como também toda a ação dos vários órgãos internacionais aliados à ONU que lutam arduamente por melhorias para todos os habitantes do planeta. 

Ninguém pode ou deve confiar cegamente neste ou naquele governo, por melhor que pareça, pois que todos estão mesmo envolvidos por posições de ampliação e expansão de poderes o que é por demais perigoso na atualidade. É preciso e urgente colocar barreiras para essas ações de sorte a termos uma maior e melhor convivência entre contrários para o bem de toda a humanidade. 

Combater a fome, o maior mal que assola a humanidade é algo fundamental neste momento. Recursos financeiros existem, tanto que são gastos de forma irracional na proliferação de guerras, tecnologia disponível existe em abundância de sorte que podemos prever que o fim da fome é mesmo possível. 

A partir desse patamar mínimo devemos avançar no combate ao analfabetismo, na geração de empregos para todos, na habitação decente e de nível humano, o acesso à saúde, educação e segurança, enfim a tudo aquilo que a moderna ciência e tecnologia já dispõe para o engrandecimento da humanidade. Não podemos mais permitir viver em uma situação que nega todo esse avanço para a humanidade, significando um estágio pré-humano de grande periculosidade e violência, conforme estamos assistindo. 

Essas seriam as condições mínimas para podermos superar a crise que estamos vivendo, superando o pessimismo reinante por um otimismo que surge na medida em que construímos uma nova realidade para toda a humanidade. 

Assim o mundo não estará mais ameaçado, muito pelo contrário, será um mundo de esperança, de futuro, de novas perspectivas, novos procedimentos indicando o crescimento da humanidade em todo o seu processo civilizatório.

 

Comentários

Comentar

{ Últimas Colunas

> Isolamento e globalização
29/07/2017

> A volta atrás
06/07/2017

> Acordo do clima
26/06/2017

> O império americano
11/06/2017

> Isolacionismo
05/06/2017

> Vários mundos da Globalização
15/05/2017

> Por Uma Nova Segurança Global
08/05/2017

> Geopolítica Atual
01/05/2017

> A Escalada Bélica
16/04/2017

> Nacionalismo
10/04/2017

> O grande perigo da humanidade
27/03/2017

> Retrocesso
13/03/2017

> Globalização ou isolamento
10/12/2016

> Mundo a espera
19/11/2016

©2010-2011 - A Fronteira - Todos os direitos reservados.